Untitled Document
05/01/2018
Praia Grande recebe 30ª obra de contenção de encosta na capital



Prioridade no plano de ações do Governo do Estado, as obras de contenção de encostas realizadas pela CONDER – Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia -, em áreas de risco de Salvador, já mudaram a vida  e a rotina de mil famílias que vivem em comunidades carentes. As intervenções garantem mais segurança e tranquilidade para quem antes convivia com o medo dos deslizamentos de terra, muitas vezes passando as noites em claro nos períodos de chuva.
 
E o trabalho não para. Na manhã desta sexta-feira (dia 5), o governador Rui Costa, a secretária de Desenvolvimento Urbano, Jusmari Oliveira, o presidente em exercício da CONDER, Sérgio Silva, além de deputados, vereadores, lideranças comunitárias e técnicos da Companhia, participaram do primeiro ato de entrega de obras e assinatura de ordem de serviço de 2018. As localidades beneficiadas com um investimento da ordem de R$ 2 milhões são a 2ª Travessa da Inglaterra, em Praia Grande, e a Rua Vieira Lopes, no Alto da Terezinha. 
 
O governador fez questão de percorrer todo o trecho onde as obras foram realizadas em Praia Grande (a 30ª concluída e entregue), ouvindo as explicações técnicas e conversando com os moradores. “Só quem morou ou mora no topo ou no pé de uma encosta, sabe a importância e sente a necessidade dessa obra. Quem passa na Avenida Suburbana, provavelmente nunca verá essa obra. A maioria das obras que estamos fazendo, quem passa na rua principal, nunca vai ver. Talvez, por isso, elas nunca tenham sido feitas”, declarou.
   
Uma das famílias beneficiadas é a chefiada por Dona Bela Moraes, que vive há 29 anos na Travessa da Inglaterra. Divorciada e mãe de dois filhos, com quem divide a casa há poucos metros da encosta, ela resumiu a sensação de alívio, após a conclusão dos serviçospela CONDER. “Desejávamos essa obra há muitos anos. Quando chovia, a ribanceira sempre preocupava. Hoje vivemos a paz, não temos mais essa preocupação”.
 

Em Praia Grande a área foi estabilizada com a utilização da técnica solo grampeado (2.106 m²), retaludamento e gramagem (225 m²) e alvenaria de pedra (90 m³); e ainda recebeu dispositivos de drenagem num total de 448 metros.  Para a realização da intervenção, 14 famílias foram remanejadas provisioramente e 5 famílias de maneira definitiva.
 
Já no Alto da Terezinha, o governador autorizou o começo dos trabalhos em uma área de 1.586 m², que será dividida entre a aplicação de solo grampeado (952 m²) e revestimento vegetal (634 m²). Como parte das obras de urbanização, está previsto a execução de serviços de microdrenagem em uma extensão de 280 metros, além de mureta com bloco de concreto (116 m²), guarda corpo (50 metros) e escadaria (22 metros). O remanejamento necessário para o andamento das obras está previsto de forma temporária para 17 famílias e definitivamente para apenas uma.

De acordo com o diretor de Habitação e Urbanização Integrada da CONDER, Deusdete Fagundes, de forma complementar às obras de contenção, são realizados serviços que visam a melhoria da drenagem de águas pluviais, acessibilidade e segurança, “como implantação de escadarias, muretas e guarda-corpo, canaletas e valetas, que serão fundamentais nos períodos de chuvas intensas”, defende.
 
Só na região do subúrbio e do miolo da capital já são 22 áreas de risco estabilizadas e outras 13 com os serviços em andamento, beneficiando uma população estimada em mais de  três mil pessoas. Em toda Salvador, já são 30 áreas de encostas com obras concluídas, que representam um investimento da ordem de R$ 28 milhões.


DIVULGAÇÃO
Av. Edgar Santos, 936 - Narandiba - CEP: 41.192-005 - Salvador -BA / Tel.: (71) 3117-3400