Untitled Document
03/03/2018
Entregue mais uma etapa das obras de implantação da Linha Azul



A  Avenida Luis Viana Filho (Paralela), a mais movimentada da capital baiana, há algum tempo se transformou no maior canteiro de obras do Governo do Estado na área de mobilidade urbana. A linha 2 do metrô de Salvador é a parte mais visível desta história. Isso sem falar do Complexo Viário do Imbuí e Vias Marginais, do Viaduto de Narandiba e da Ligação Paralela Stiep (Estrada do Curralinho), além das novas avenidas Mário Sérgio (Via Barradão), Pinto de Aguiar e Orlando Gomes, que ficam na mesma região.
 
A outra parte da história é subterrânea e ainda desconhecida da população. Ela foi escrita, ou melhor, escavada, pela CONDER - Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia -, e foi desvendada na manhã deste sábado (03 de março), quando o governador Rui Costa entregou mais uma etapa da Linha Azul. A programação da inauguração contou com uma Feira Cidadã, organizada pelas Voluntárias Sociais da Bahia, que ofereceu uma série de serviços médicos e odontológicos, emissão de documentos, atividades artísticas e de lazer para as crianças da comunidade.
 
 

São quatro túneis (dois túneis duplos), sendo um sob a Paralela e outro sob o acesso ao Estádio de Pituaçu, com respectivamente 155 e 110 metros cada, um mergulho (passagem subterrânea) na Pinto de Aguiar e pista dupla  - três faixas por sentido -, totalizando 5 km de extensão, para a interligação com a Avenida Gal Costa.

Todas estas intervenções, e ainda a duplicação da Gal Costa com implantação de vias de acesso até o Complexo Esportivo Armando Oliveira (Sudesb), representam a segunda etapa concluída da Linha Azul, com investimento da ordem de R$ 147 milhões. Os recursos são provenientes do PAC Mobilidade do Governo Federal com contrapartida estadual.

"Salvador não tinha nenhuma avenida que ligasse o subúrbio à Orla Atlântica e nós estamos fazendo dois corredores. Esse da Gal Costa e Pinto de Aguiar e o da 29 de Março e Orlando Gomes. São quatro estações do metrô que serão cruzadas por essas duas vias. Isso vai fazer com que nós baianos possamos nos orgulhar que a nossa capital, não tenho a menor dúvida, terá a melhor mobilidade urbana entre todas as capitais do Brasil.  É um investimento histórico, nunca antes na história Salvador teve um investimento desta magnitude", afirmou o governador. Os dois corredores transversais (linhas Azul e Vermelha) totalizam mais de R$ 1 bilhão.
 

A expectativa do diretor de Obras Estruturantes da CONDER, Sérgio Silva, é que com a entrega desta etapa da Linha Azul, que conecta as avenidas Pinto de Aguiar e Gal Costa, o trânsito melhore sensivelmente nos bairros de Pau da Lima, Sussuarana, São Rafael, São Marcos, Pituaçu e na Avenida Paralela, no trajeto do viaduto Dona Canô  até o CAB.

“A interligação das duas avenidas irá permitir um deslocamento mais rápido e eficiente, disciplinando o fluxo de veículos na chegada e saída destes bairros pela Gal Costa, sem a necessidade de obrigatoriamente transitar pela Paralela e Avenida São Rafael, o que irá evitar os congestionamentos”.

Morador do condomínio Bosque Imperial, há 15 anos, Messias Jonas, aprovou a nova ligação viária e torce pela melhoria do trânsito. "Essa é uma obra que a região precisava, já que o tráfego está ficando cada vez mais cheio. Ela irá desafogar as nossas vias, além da conexão com o metrô que está aqui pertinho".

Além do tempo necessário para realizar a escavação dos túneis e a abertura e pavimentação da nova ligação viária, que conta com ciclovia, urbanização, sinalização, iluminação LED, acessibilidade e paisagismo, um trabalho cuidadoso foi desenvolvido com a aplicação de técnicas avançadas, além das tradicionais contenções em solo grampeado, cortina atirantada e cobertura vegetal. Segundo o engenheiro especialista em obras subterrâneas, Fabrício Galvão, que presta consultoria à CONDER, a construção dos túneis na Paralela obtiveram reconhecimento internacional.
 
 
“Apresentamos as soluções adotadas em congressos e em seminário da Associação Mundial de Túneis. Estão entre os mais desafiadores já feitos no Brasil. Foi necessário fazer o tratamento e reforço do solo, empregando alto grau de expertise tecnológica com a aplicação de um método austríaco de perfuração utilizado nos países de primeiro mundo, chamado NATM - New Austrian Tunnelling Method. Isto em uma zona de baixíssima cobertura (distância entre o túnel e a avenida), em alguns trechos menor que 3 metros, sem interromper em nenhum momento um trânsito intenso”.

Saindo de Patamares pela Pinto de Aguiar, a Linha Azul continua na Gal Costa, passa por Pirajá e chegará ao Lobato, após a finalização das obras de construção de um complexo de viadutos e mais dois túneis duplos, além de vias de superfície que se conectarão com a Avenida Suburbana. O investimento total previsto na construção deste corredor transversal que alcançará 12 km de extensão, conectando a Orla Marítima e o Subúrbio Ferroviário, é da ordem de R$ 647 milhões.
 
As obras da Ligação Lobato x Pirajá, último trecho da Linha Azul, continuam em andamento com dois túneis já escavados no Lobato, um viaduto concluído e outros dois túneis em execução na Estrada de Pirajá. Vale lembrar que outra etapa concluída corresponde a um novo viaduto sobre a BR-324, ao lado da nova Estação Pirajá.


DIVULGAÇÃO
Av. Edgar Santos, 936 - Narandiba - CEP: 41.192-005 - Salvador -BA / Tel.: (71) 3117-3400