Setenta moradias são entregues para famílias de baixa renda no Costa Azul

Área de Atuação
Habitação, Encostas e Macrodrenagem
As chaves dos imóveis foram entregues pelo governador Rui Costa, nesta manhã (3). A obra foi executada pela CONDER.

O sonho da casa própria foi realizado para 70 famílias que passam a morar no empreendimento Recanto Feliz, no bairro do Costa Azul, em Salvador. As chaves dos imóveis foram entregues pelo governador Rui Costa na manhã desta segunda-feira (3). A obra executada pela Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (CONDER) inclui melhorias em infraestrutura, como redes de água e esgoto, drenagem, paisagismo, entre outros serviços previstos no projeto de urbanização integrada.

"A entrega beneficia famílias que residiam em habitações precárias aqui na região. É mais uma intervenção urbana do Governo do Estado, que prevê ainda pavimentação e dois parques infantis, para criar uma ambiência de convivência para as crianças e adolescentes, dando mais dignidade a esta comunidade", destacou o governador.

O imóvel de 35 metros quadrados conta com dois quartos, sala, banheiro, cozinha e área de serviço integrada. O Governo do Estado investiu R$ 5,5 milhões nesta etapa da obra. Além da entrega deste empreendimento, a CONDER está em fase de conclusão de 143 novas habitações dentro do projeto de urbanização integrada nas localidades de Paraíso Azul e Recanto Feliz. A iniciativa beneficia 718 famílias, sendo que 575 já estão instaladas nos imóveis.

De acordo com Maurício Mathias, diretor de Habitação da CONDER, a obra recuperou uma área do bairro que estava bastante degradada. "O projeto incluiu também obras de urbanização, esgoto, saneamento, ou seja, foi uma série de intervenções que beneficiam não somente as pessoas que receberam as casas, mas como toda a comunidade aqui do Costa Azul".

Morando há mais de 20 anos no bairro do Costa Azul, mas em situação precária de habitação, Gicélia Freitas e a filha de 6 anos, se mudar para o apartamento novo. “Eu esperei por 20 anos essa oportunidade de ter uma moradia digna. Estou sentindo uma felicidade que não cabe no peito”, revelou.

Apartamento decorado

Um dos apartamentos do Recanto Feliz foi previamente decorado, permitindo, assim, que as famílias beneficiadas pudessem saber a melhor forma de aproveitar os espaços, a metragem e ter opções criativas antes da mudança para a futura moradia. O trabalho é de uma arquiteta, que optou por um projeto que valoriza os espaços e a disposição dos ambientes.

Os objetos utilizados no apartamento decorado foram sorteados entre as 70 famílias. Foram montados oito kits, sendo três compostos por objetos da sala de jantar (sofá de dois lugares e mesa lateral; TV e painel; mesa com quatro cadeiras e tapete); outros três kits foram formados com objetos da cozinha (geladeira; fogão e liquidificador; tanquinho e batedeira). Os outros dois kits restantes foram divididos da seguinte maneira: um do quarto de casal, com a cama e o armário, e outro do quarto de solteiro com duas camas, armário e mesa lateral.

Segundo Graziane Amorim, coordenadora da equipe do Social da Dihab/CONDER, o apartamento decorado despertou o sentimento de orgulho dos moradores, diante do potencial do imóvel. “A proposta revela o cuidado e o zelo das intervenções realizadas pelo Governo do Estado. A casa não é apenas uma sobreposição de blocos, mas um espaço onde a vida acontece”, afirmou.
 

Repórter: Jairo Gonçalves/GOVBA

Foto: Camila Souza/GOVBA

Informações: Ascom/CONDER