Conder promove sessões de cinema no Parque São Bartolomeu

Área de Atuação
Parques e Equipamentos Urbanos

A primeira edição do Cinema no Parque, realizada nos dias 23 e 24 de março, reuniu mais de 70 crianças da comunidade de Pirajá para assistir ao filme Emoji, no Centro de Referência do Parque São Bartolomeu e no Centro de Cidadania e Cultura de Pirajá. A atividade é uma iniciativa da Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado (Conder), responsável pela administração do parque. 

 

Pipoca e refrigerante fizeram parte da programação infantil
Pipoca e refrigerante fizeram parte da programação infantil


“A programação do Cinema no Parque, aqui no bairro de Pirajá, é muito importante para as crianças terem um entretenimento, uma atividade para não estarem ociosos ou fazendo coisas que não dizem respeito às crianças. Quero externar a minha gratidão e espero contar com essa atividade mais vezes, isso é o que precisamos para nossas crianças”, afirmou Edna Vieira, moradora de Pirajá.


As crianças assistiram encantadas ao filme Emoji, que conta a história de Gene, um emoji diferente que não se encaixa em um mundo onde todos devem responder às suas respectivas expressões. “As crianças tiveram uma experiência completa do cinema, com direto a pipoca e refrigerante. Em abril, teremos sessões todos os fins de semana, sábados e domingos às 10h, com entrada livre,” explicou o gerente de Patrimônio da Conder, Roberto Barroso. 


Além das sessões de cinema, a comunidade conta ainda com diversas ações sociais, culturais e esportivas no Parque São Bartolomeu, a exemplo de aulas de boxe e ginástica ao ar livre, aulas de música ministradas pelo Neojiba, reforço escolar, palestras socioeducativas, saraus, trilhas ecológicas, entre outras. Para participar, solicite informações na recepção do Centro de Referência do parque, presencialmente, de segunda a sexta, das 09h às 12h e das 14h às 17h. 


O Parque São Bartolomeu é composto por 155 hectares de remanescentes de Mata Atlântica no Subúrbio Ferroviário de Salvador. Muito conhecido por sua diversidade natural, o parque é considerado um local sagrado para a realização de rituais das religiões de matriz africana.