Moradias do Bahia Minha Casa vão oferecer recomeço para 80 famílias de Itabuna após enchentes

Área de Atuação
Habitação, Encostas e Macrodrenagem

Quando Rosana Chaves perdeu sua casa em uma enchente avassaladora que atingiu Itabuna no fim de 2021, não imaginava que, hoje, estaria chorando de felicidade ao conversar sobre o assunto. “Essa é uma bênção e estou muito feliz. Já sofri muito na beira do rio, minha casa foi levada e estou muito ansiosa para ganhar o apartamento. Sempre perguntei a Deus: será que um dia vou ter uma casa com alvenaria e cerâmica? Com uma pia que eu possa lavar prato? Eu nunca tive isso, sempre morei na beira do rio, sempre fui sofrida. Graças a deus ganhei esse apartamento e estou muito feliz”, comemora.  


“O relato de Rosana Chaves e tantas outras famílias atingidas pelas enchentes de 2021 nos mostra que estamos no caminho certo com o desenvolvimento de políticas públicas que transformam a vida das pessoas. Ao todo, o governo da Bahia, por meio da Conder, está construindo mais de duas mil casas em 40 municípios, com o projeto Bahia Minha Casa. Esse projeto é mais do que um investimento em moradia, é a possibilidade de um recomeço e a renovação da esperança. A Conder está comprometida com a continuidade desse trabalho, levando dignidade para as famílias baianas”, afirmou Zé Trindade, presidente da Conder.  

Recomeço para 80 famílias de Itabuna
Recomeço para 80 famílias de Itabuna

Rosana e mais dezenas de famílias afetadas pelos alagamentos dos bairros Otávio Menezes, Vila da Paz e Gogó da Ema estão prestes a receber os 80 apartamentos no bairro Nova Jaçanã. O Governo do Estado investiu R$10 milhões na obra realizada pela Conder em local seguro, sem possibilidade de novos alagamentos. Os apartamentos de 43 metros quadrados possuem dois dormitórios e estão distribuídos em 5 prédios com 4 pavimentos e 16 apartamentos em cada. 


As obras já estão praticamente concluídas, e com isso, a preparação para o momento da mudança foi realizada pela equipe social da Conder, que orientou as famílias sobre a vistoria de entrega dos imóveis, as regras de convivência e outros detalhes técnicos como as plantas construtivas que receberão.  
“Fizemos uma orientação sobre o que devem observar na casa quando for fazer a vistoria com a equipe da Conder e da construtora e informamos toda a documentação que vai ser necessária para fazer a regularização fundiária da propriedade. Mas também trabalhamos aspectos de convivência no novo espaço que será compartilhado. Junto com eles enumeramos o que queremos levar para o novo lar das famílias, como harmonia, respeito, cooperação; e o que não queremos ter nesse recomeço, como conflito, som alto, brigas, entre outros...”, explica Valéria Soares, responsável técnica pelo trabalho social desenvolvido na obra. 


O fiscal da obra, Marivaldo da Silva Júnior, reforçou a importância das visitas que os futuros moradores vêm realizando através da Comissão de Acompanhamento da Intervenção Física e Social (CAISF). Para ele, o acompanhamento próximo ajuda a melhorar a qualidade da obra. 


Reconstrução de moradias e novas contenções de encostas


A chance de um recomeço após a tragédia climática de 2021 veio com o programa Bahia Minha Casa. Os repasses do Governo do Estado estão financiando a construção de mais de 2.200 novas casas em municípios do Vale do Jiquiriçá, Sul e Extremo Sul do estado. Estas moradias estão sendo construída por meio de convênio com os municípios. Já a Conder está responsável pela execução de mais de 600 habitações em Jequié, Ilhéus, Itabuna, Dário Meira e Ubaíra. 
O Governo do Estado também vem realizando contenções de encostas para prevenir novos transtornos na região. Já foram entregues 12 encostas em Cachoeira, Catu, Ibirapitanga, Itamari, Mutuípe e Teolândia. Ainda serão beneficiados os municípios de Conceição do Almeida, Itabuna, Jaguaquara e Ubaíra.