Parque de Pituaçu recebe maior investimento desde a sua criação

Área de Atuação
Equipamentos e Qualificação Urbanística
Parque de Pituaçu
Um dos maiores espaços verdes dedicados ao lazer e ao esporte de Salvador, o Parque de Pituaçu está recebendo R$ 14 milhões de investimento em obras de requalificaçãoda CONDER, o maior já feito na área desde a sua criação. A ordem de serviço para o início das intervenções foi assinada pelo governador Jaques Wagner, neste sábado (29), em solenidade realizada com a presença dos secretários do Meio Ambiente, Eugênio Spengler, e da Comunicação, Robinson Almeida, além do presidente Ubiratan Cardoso e o diretor de Equipamentos e Qualificação Urbanística, Airton Maia.
 
O engenheiro Lázaro Machado, 37 anos, levou o filho de três anos para passear no parque e aplaudiu a iniciativa. “Eu sinto falta, em Salvador, de lugares onde a gente pode passear e promover a saúde. Esses lugares existem, mas são poucos. E o Parque de Pituaçu, se como está já atrai este tanto de gente que está aqui, imagine quando estiver todo revitalizado. Vai ficar ótimo”.
 
Paratleta de remo que treina na lagoa de Pituaçu, a cadeirante Ana Ramos disse que as necessidades das pessoas portadoras de deficiência estão sendo atendidas no projeto. “O parque não tem rampas, não tem um equipamento de acessibilidade. Hoje, além de receber a notícia do projeto, ficamos sabendo que vamos ganhar também dois barcos para o treino. Vai facilitar tudo para nós trazermos medalhas para a Bahia”.
 
Parque de Pituaçu

Marca da cidade

Para o governador, “Pituaçu é uma marca da cidade que ganha como presente, nas comemorações dos 465 anos, esta requalificação ampla. Estamos aumentando em 12 hectares a área do parque, que foi criado com 660 e hoje tinha apenas 370 hectares, e vamos fazer acessibilidade, organizar o comércio informal, melhorar as condições para quem vem fazer esporte ou lazer. Não tenho dúvida que será um parque bem mais agradável para a população de Salvador”.

Segundo Spengler, o Parque de Pituaçu possui três características fundamentais. “A primeira é a ambiental, devido à biodiversidade, a lagoa e a floresta, e isso tem impacto sobre o ar de Salvador. Também tem o aspecto cultural, temos as esculturas de Mário Cravo, temos cultos afro e evangélicos. E o lazer também é importante. Recebemos aqui, por semana, cerca de quatro mil pessoas. Com a requalificação, isso pode chegar a dez mil pessoas.

Obra terá duração de 14 meses

Durante a primeira etapa, com duração prevista de quatro meses, serão reformadas as quadras poliesportivas, a casa de represa, e serão implantados os projetos de acessibilidade e sinalização e iluminação e, para melhorar a segurança, será implantada uma rede de monitoramento de circuito fechado de televisão. Está programada ainda a construção de cinco quilômetros da ciclovia e pista de cooper.

Já a segunda etapa, com duração de dez meses, contará com a construção de um muro em bloco de concreto ao redor do parque, com 1.800 metros de extensão, além de bicicletário, iluminação do parque e ciclovia, contenção e estabilização de encostas, sistema de tratamento de esgoto, cinco pontos de apoio com sanitários, além de mais dez quilômetros de ciclovia e pista de cooper.

Fonte: Secom

Termos