Conder é certificada com Selo Lilás por ações que estimulam a igualdade de gênero

Área de Atuação
Conder

Este ano, o mês de março na Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado (Conder) é finalizado com destaque: a empresa recebeu o Selo Lilás, oferecido pela Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM), que reconhece a promoção de ações de valorização das mulheres e defende a igualdade de gênero em ambientes de trabalho. O Selo Lilás é uma importante certificação ao atender aos compromissos assumidos na Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU). 

Conder é certificada com Selo Lilás
Conder é certificada com Selo Lilás

A diretora de Equipamentos e Qualificação Urbanística, Larissa Britto, recebeu o troféu de certificação em nome da Conder e de todas as colaboradoras da instituição. A diretora também representou os setores que realizam ações ao longo de anos em prol da valorização feminina na companhia. “A conquista do selo se amparou nas ações promovidas na Conder através de projetos voltados à qualidade de vida, promoção à saúde, atividades de capacitação e treinamento, e acompanhamento das políticas de igualdade salarial, além da atuação do Comitê de Conduta Ética da empresa,” ressaltou Larissa. 

O ato solene aconteceu na noite de ontem (25), na Associação Comercial da Bahia, em Salvador, com a participação do governador Jerônimo Rodrigues e autoridades. Além da Conder, as instituições públicas Bahia Pesca, Bahiagás, Cerb e Embasa foram certificadas na solenidade. Ao todo, o selo foi concedido a 83 empresas privadas, órgãos públicos e organizações da sociedade civil baianas.

Como pré-requisito para a inscrição, a certificação exigia que 30% do quadro de funcinários das instituições concorrentes fosse composto por mulheres. “Superamos esta exigência, pois 48% do quadro funcional da nossa empresa é formado por mulheres. Para alcançar o certificado, era necessário cumprir, pelo menos, onze dos vinte e sete critérios. Nós conseguimos cumprir vinte critérios, o que demonstra que nossos esforços estão sendo válidos ao destacar e valorizar nossas colaboradoras”, destaca a gerente de Pessoas da Conder, Emiliana Vargens.

De acordo com o balanço realizado pela Conder em janeiro de 2024, a participação feminina nos treinamentos e capacitações oferecidos pela empresa também é bastante expressiva: nas turmas para a implantação da modelagem BIM, por exemplo, a participação feminina foi de 42%. Nos demais cursos, o interesse é ainda maior: 64% das vagas foram ocupadas por mulheres. Em se tratando de remuneração, existe um equilíbrio entre homens e mulheres, pois as tabelas salariais não fazem distinção de gênero.

Selo Lilás

Baseado no Projeto da Lei Estadual 14.343 de 10/08/2021, o Selo Lilás foi proposto pela deputada Neusa Cadore e desenvolvido pela Superintendência de Promoção e Inclusão Socioprodutiva, da SPM.

Conder é certificada com Selo Lilás por realizar ações que estimulam a igualdade de gênero.
Conder é certificada com Selo Lilás

Comissão

Representantes da SPM, Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), Central Única dos Trabalhadores (CUT), Federação de Comércio de Bens, Serviços, e Turismo do Estado da Bahia (Fecomércio-BA), Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb-BA), Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre a mulher, compõem a Comissão Avaliadora do biênio 2023-2025. A Ordem dos Advogados do Brasil Secção Bahia (OAB-BA) e pelas secretarias de Desenvolvimento Econômico (SDE); do Trabalho, Renda, Emprego e Esporte (Setre) e de Justiça e Direitos Humanos (SJDH) também destacam membros para a comissão. 
São consideradas ações de valorização da mulher e enfrentamento da desigualdade de gênero no ambiente de trabalho, conforme edital, a implantação de políticas antidiscriminatórias, de promoção da diversidade e de redução da desigualdade de gênero dentro da empresa. Iniciativas de criação de canal de denúncia sobre assédio sexual, moral e outras formas de violência, além da realização de campanhas de sensibilização em relação a estes temas também são consideradas para que empresas concorram ao selo. 
Políticas de garantia da licença maternidade e paternidade, conforme a lei e sua extensão, além da promoção e incentivo para que mulheres assumam cargos de liderança dentro do quadro funcional da empresa são algumas das iniciativas avaliadas para certificar instituições com o Selo Lilás. 

Certificação

A concessão do Selo ocorrerá sempre no mês de março de cada ano e terá validade de dois anos, podendo ser renovado por igual período, se mantido o padrão requerido. Para o novo requerimento, a empresa que já foi certificada em edição anterior deverá comprovar o aumento de pelo menos 20% de mulheres no quadro funcional ou apresentar nova ação distinta das que foram apresentadas na inscrição anterior.